segunda-feira, 27 de junho de 2011

O incrível caso Mata da Costa


Quero que façam o seguinte exercício mental: Imaginem que são presidentes de uma empresa que pertence a um Grupo. Essa empresa que vocês presidem não cumpre as deliberações emitidas pela “empresa mãe”. Com efeito, vocês demitem-se.
Agora imaginem que a empresa que emitiu as deliberações é presidida por vocês mesmos. Confusos?!
Esta é a história de Mata da Costa, Ex - Presidente dos CTT e igualmente Ex - Presidente  da Tourline Express, uma empresa do Grupo CTT.
Numa carta a que o Jornal i teve acesso, Mata da Costa justificou a sua demissão, na altura, com o facto do Conselho de Administração da Tourline, por ele presidida, não ter cumprido as tais deliberações impostas pelos CTT, que, por acaso, ele também presidia.
Resumindo, ele entrou em confronto consigo mesmo e acabou por se demitir, para satisfação de si próprio e para tristeza, muito possivelmente, de si mesmo.
Quando penso que é difícil ser surpreendido, aparece logo uma notícia que abana o meu mundo.
Contudo, apesar de ser bastante estranho este caso, eu manifesto a minha solidariedade com Mota da Costa, cuja saúde mental deve ser preservada e eu mesmo critico este senhor! 
Por vezes, tenho dias, em que não concordo comigo mesmo e por esse motivo acabo por ter que dialogar comigo próprio e colocar-me a mim mesmo no meu devido lugar. É que é bastante difícil, por vezes, lidar comigo próprio, quando eu mesmo tenho ideias diferentes de eu próprio, ficando assim um ambiente bastante pesado entre a minha pessoa.
O mesmo se passou com este senhor. "Então mas quem é este Mata da Costa para mandar para aqui estas deliberações?" - pensou Mata da Costa presidente da Tourline. 
Ás vezes é tramado lidar com o nosso eu...


Aproveito desde já para vos recomendar a página do Olha o Pirralho no Facebook


Divulguem, porque quem escreve este blogue é muito porreiro e merece.

Sem comentários:

Enviar um comentário

N.º Total Visit