Então mas eu não era Cubano pá?


Este post, é um dois em um.
Para começar, o povo português sabe ser solidário. Quando queremos e quando nos toca no coração, sabemos ajudar. Depois da tragédia que caiu sobre a ilha da Madeira, o povo português uniu-se e ajudou como pôde os nossos irmãos madeirenses. Ainda hoje, as campanhas continuam a aparecer e a angariar imensos donativos, que tanta falta fazem. Recordo a campanha “Para ajudar, basta arredondar”, que está no Continente. Eu sou tão bom a ajudar, que tentei arredondar em tudo o que era loja! Até no café, pedi para arredondar! Soube de casos, onde pessoas até pediram aos Polícias para arredondar as multas.
Entretanto, algo que me deixou espantado foi a rapidez com que o governo regional de João Alberto Jardim começou a tentar dar uma boa imagem da Madeira, para não perder turistas. Aliás, logo as televisões passaram a exibir anúncios que promovem o turismo na Madeira e agora mais recentemente surgiu um Movimento Fãs da Madeira, que pede aos portugueses que este ano façam férias lá.
Eu entendo este Movimento, mas estou confuso. Então mas o Sr Alberto João Jardim não disse que nós no Continente éramos Cubanos? Não andou a gritar alto e bom som que a nossa Capital era Havana? Ando eu há já dois anos a aprender castelhano, como um bom Cubano, para me dizerem que afinal já sou Português outra vez?!
Mas em que ficamos? Para ajudar sou Português, mas quando não precisam de mim sou Cubano? Acredito que a minha pergunta não seja nada pertinente, mas eu tenho mesmo que saber. Escuso de estar a pagar aulas de castelhano e de me tentar integrar na cultura cubana, fumando até uns belos charutos, para no final de contas continuar a ser português. E olhem que sou bom a fumar charutos cubanos! Sou Cubano, ou não pá?!
Se o Alberto João Jardim disser que eu sou português, eu apoio o movimento, senão vou passar férias na Brandoa.
Em segundo lugar, o assunto que não posso deixar passar despercebido foi o confronto entre Sócrates e Louçã. Quero desde já dar os meus parabéns ao Francisco Louçã por chamar “Manso” ao José Sócrates, em pleno hemiciclo.
Pergunto: Então mas não é verdade? O homem anda manso! Reparem no Sócrates do Governo anterior. Era um homem que mandava, que impunha e que não deixava espaço para o diálogo. Hoje, continua a ser homem mas já pede, deixa que se imponham e quer diálogo. Porque será?
Depois de ouvir que era manso, José Sócrates ripostou: “Manso é a tua tia pá!”, tornando aquele momento, único.
Apesar de apontarem o dedo ao Sócrates pela resposta, ou ao Louçã pela provocação, parece-me que a questão essencial será saber de onde é que o Sócrates conhece a tia do Louçã? Sem querer ofender, será a tia de Louçã um transexual subjugado? Será a tia, manso?
Se não for, alguém explique ao Sócrates o erro que cometeu.
Porreiro pá!

Comentários

  1. Olá!

    Sabes, o Alberto João Jardim deve ter batido com a cabeça durante a tragédia e esqueceu-se que nós eramos cubanos e agora até pensa que o Socrates sempre foi o seu melhor amigo... Pobre Alberto João. Quanto ao arredondar, eu própria arredondo até nos locais onde nao é suposto :) lol

    Relativamente à segunda questão, acho que o humor em Portugal está em crise, pois com as cenas que volta e meia acontecem no hemiciclo, não há apanhados que sobrevivam. Penso que o Louçã foi triste na sua afirmação e que o Socrates respondeu bem, mas foi pouco.

    Bjs e parabéns pelo post.

    RaquelA

    ResponderEliminar
  2. Quanto à Madeira, foi realmente uma pena o que aconteceu, e em parte foi bonito ver Portugal unir-se para apoiar as vítimas da catástrofe. Ainda assim, houve pelo meio muita hipocrisia. As televisões ganharam muitas audiências com a exploração desta situação, e muitas marcas conseguiram uma boa publicidade com tudo isto. Creio que muita gente beneficiou muito com isto.

    Quanto ao Sócrates concordo contigo, o cérebro dele desligou-se durante o insulto, pois é um insulto um bocado mal construído. Coitada da Primeiro Ministro.

    ResponderEliminar
  3. Kipo,

    Obrigada pelo teu comentário!

    Um beijo *

    ResponderEliminar
  4. Olá RaquelA!

    O Alberto João Jardim agora parece que já gosta de nós! :)
    Quero ver o que vai acontecer quando o dinheiro acabar...

    Bjs e obrigado pelo teu comentário.
    Kipo

    ResponderEliminar
  5. Olá Chá com tremoços!

    Concordo. Muitos beneficiaram com a tragédia da Madeira. Infelizmente, aqueles que mais precisam ficam a aguardar.

    Abraço,
    Kipo

    ResponderEliminar
  6. Olá Sophie!

    Não tens nada que agradecer.

    Bjs,
    Kipo

    ResponderEliminar
  7. gostei! ^^

    boa crítica, mas com humor de classe.

    40º seguidor.

    feel free to visit my blog

    ResponderEliminar

Enviar um comentário