sábado, 26 de dezembro de 2009

Gays podem assinar contrato




Agora que 2009 está a terminar, é altura certa para fazer um balanço.
De uma forma geral, este ano que agora termina foi repleto de casos polémicos, tais como a crise que afectou todo o mundo, o caso Freeport, o caso Face Oculta, o caso BPP e ainda o caso entre a minha vizinha do 6º andar com o padeiro.
Apesar de em 2009 não faltar polémica, o querido ano de 2009, lembrou-se de acrescentar mais uma: A Lei que prevê o casamento entre pessoas do mesmo sexo!
Agora para além das Noivas de Santo António, teremos as Noivas do Arco Íris!
Por conseguinte, o tradicional “o noivo pode beijar a noiva” passará a ser “o noivo pode beijar o noivo”.
Eu, se fosse funcionário do registo civil e se me “tocasse” um casamento entre dois homens, iria por certo passar o tempo todo a franzir a testa e o nariz…
Contudo, para os homossexuais, o facto de poderem casar marca uma nova fase nas suas vidas, dando-lhes um direito que há muito vinham reclamando.
O lado negativo para os Gays é que não vão poder adoptar humanos. Podem sempre adoptar um cão ou um gatinho. Convenhamos que seria por certo estranho para uma criança ter dois pais. Imaginem a criança em casa: “Oh Pai, o Pai está a chamar-te!”, ou então “Oh Pai, o Pai bateu-me!” ou ainda, “Este é o meu Pai e aquele é o meu Pai”. Já viram a dificuldade? Podiam sempre tentar disfarçar: “Aquele ali é o meu Pai e o que o está a beijar é o meu Tio…”, mas não era a mesma coisa.
Obviamente que a Igreja está contra. Não só não aceitam o casamento entre pessoas do mesmo sexo, como também afirmam que os gays não vão para o céu!
O porta-voz dessas palavras, o Cardeal Mexicano Javier Lozano Barragan, afirma que “tudo o que vai contra a natureza ofende Deus”. Afirma ainda, que ninguém nasce homossexual, torna-se por motivos de educação, por não ter desenvolvido a própria identidade na adolescência.
Em primeiro lugar: Porque não poderão os gays ir para o Céu? Simples! Porque como é sobejamente conhecido, o Cardial Javier controla a empresa de segurança celestial, a “Pro-Heaven”, e sem a sua autorização é impossível a entrada de novos membros
Em segundo lugar, eu também concordo que ninguém nasce homossexual, porque se tem pilinha é menino e sem tem pipi é menina.
Agora, a dúvida com que eu fico é: Mas como é que se educa alguém para ser homossexual? Existem cursos do tipo “Wallstreet Gay Institute”? É alguma cadeira que exista num qualquer curso da Faculdade? Ou será alguma virose que se apanha através da picada de um mosquito?


Um Bom Ano de 2010 para todos!

domingo, 13 de dezembro de 2009

Você é um palhaço!

Olá a todos os que abespinhados entraram neste espaço, julgando que eu os estaria a chamar de palhaços. Nunca o farei, a não ser que alguém o seja.

“Você é um palhaço!” foram as palavras amorosas que Maria José Nogueira Pinto dirigiu a Ricardo Gonçalves do Partido Socialista. Em resposta, Ricardo Gonçalves disse que ela se vende a qualquer preço, para ser eleita por qualquer partido.

E assim, esta quarta-feira na Assembleia da República, ambos foram possuídos por espíritos do povo, um do PS e outro do PSD, espíritos esses que os retiraram da pose de políticos imaculados e respeitáveis, para umas quaisquer peixeiras do bulhão!

Depois do que aconteceu, o mais certo é dizer que é inadmissível, que estão num lugar onde lhes compete representar o povo e por conseguinte, devem respeito a quem os elegeu e ainda aquele espaço.

Por outro lado, Maria José Nogueira Pinto só disse o que nós dizemos no nosso dia a dia sobre os políticos em geral. No fim de contas, “São uns palhaços”, ou “São todos mentirosos” ou até mesmo “É só filhos da P” fazem parte do dia a dia do plebeu comum. Quem não gostaria de dizer alguns impropérios a certos políticos?

Independentemente da peixeirada, eu até achei divertido. Sabe bem, de vez em quando ver que afinal os políticos têm sentimentos e sabem representar o povo, ao mais baixo nível. O Ricardo Gonçalves, depois de chamar Maria José Nogueira Pinto de vendida, deixou orgulhosos todos aqueles que votam no PS. Podia ter feito melhor, se por exemplo lhe chamasse “cabra vendida”, mas para a próxima saí melhor.

Se eu fosse Primeiro Ministro, incluía na agenda mensal para discussão na Assembleia da República uns 10 minutos de insultos, com transmissão em directo e com votação por telefone, ao estilo dos Ídolos.

Era a loucura…

sábado, 5 de dezembro de 2009

Po, Po, Po, Po, Popota!



Mais um ano que a pouco e pouco vai chegando ao fim e mais uma vez chega o Natal.
O Natal, época onde toda a gente se dá bem, altura em que as ruas se iluminam, momento em que as crianças suspiram pelos brinquedos e escrevem cartas a expressar os seus desejos de Natal á Popota!
É verdade. Uns amigos contaram-me, que a sua filha lhes havia dito que queria escrever o seu pedido de Natal á Popota, em vez de escrever ao Pai Natal.
Como será possível que aquele velhinho, de barbas brancas, com um ar tão simpático, seja agora trocado pela Popota? Simples!
A Popota surge este Natal, jovem, sensual, divertida, animada pelo Wegue, Wegue dos Buraka Som Sistema e com uns novíssimos implantes mamários e umas quantas lipoaspirações que fazem qualquer hipopótamo suspirar. Tudo isto, aliado a uma forte campanha publicitária, e temos a nova fonte dos desejos dos pequeninos.
Também a Leopoldina aderiu á moda do silicone e acrescentou uns tamanhos extra ao seu peito, deixando no entanto inalterado o seu ar responsável de ave amarela que fala.
Se o Pai Natal não se põe a pau, pode começar em breve a perder os locais que domina, entre eles os Centros Comerciais. Facilmente, a cadeira que recebe o Pai Natal, que por conseguinte recebe as crianças, poderá ser ocupada pela Popota, depois de devidamente reforçada, está claro.
A magia do Natal traz assim até aos mais pequenos a possibilidade de escolha do destinatário dos seus desejos, mostrando que o Natal já não é o que era.
Pai Natal ou Popota? Eis a questão!
Eu, este Natal, vou pedir as minhas prendas ao senhor de barbas brancas do Pingo Doce. Parece-me que tem um ar respeitável e como ninguém se deve de lembrar de pedir a ele, pode ser que tenha sorte… Se for preciso até decoro a música do Pingo Doce…
“O Mundo roda e muda de lugar, mas uma coisa permanece igual, a qualidade e o preço baixo no Pingo Doce e o nosso amor por Portugal…”

Boa semana!

N.º Total Visit